Search
quarta-feira 13 dezembro 2017
  • :
  • :

Grande novidade de 2017, bairro de Petrópolis surpreende foliões

 

O Carnaval em Natal de 2017 animou a população com uma gama de estreias que impressionou todos que estiveram presentes. A maior novidade, contudo, foi a utilização do polo de Petrópolis como um dos focos das atrações.

Avaliando o Carnaval como positivo, a Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), disse que o “aquecimento de prévias carnavalescas alavancou a ideia de transformar Petrópolis em um polo” e que as festas e atrações nacionais e locais apresentadas na Praça Cívica e no Largo do Atheneu “revitalizaram essa área da cidade”. Graças às instalações, foi possível que os blocos tivessem pontos de saída e entrada, se consolidando como um verdadeiro circuito.

Anteriormente, o local servia apenas para a abertura do Carnaval com o Baile de Máscaras no Largo do Atheneu, mas neste ano recebeu nomes de peso como Spok Frevo – logo no primeiro dia de festa; o projeto Grandes Carnavais com Bangalafumenga na Praça Cívica; o Monobloco, que utilizou o domingo para alegrar a galera e, por último, Leão Neto na terça-feira. Diogo das Virgens e Jollan, e a Orquestra Velhos Carnavais também pintaram pelo Largo do Atheneu e fizeram a alegria geral.

Estouro de prévias carnavalescas consolida retomada do carnaval em Natal

Natal contou com cerca de 15 prévias carnavalescas neste ano. O grande volume foi praticamente responsável pela consolidação do evento neste ano. A avaliação é da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte). O grande trunfo notado pela fundação é que “os natalenses permaneceram em Natal”, ao invés de resistirem à sedução de outros municípios ou até outros estados.

De acordo com a Funcarte, houve uma verdadeira mobilização de pessoas empenhadas em organizar os blocos em Petrópolis, que, pela primeira vez, foi transformada em um polo carnavalesco, justamente, graças ao grande estouro de prévias carnavalescas no local. Anteriormente, o polo de Petrópolis organizava apenas a abertura do Carnaval com o Baile de Máscaras do Largo do Atheneu.

Sérgio Fernandes, o Coxinha, foi responsável pela organização do Grandes Carnavais, projeto realizado graças à Lei Djalma Maranhão. Ele avaliou que no dia da apresentação do Monobloco na Praça Cívica, no último domingo (26), houve cerca de 30 a 40 mil pessoas reunidas curtindo a folia.

Atrações nacionais seguem aprovadas pela população

Reprises geralmente causam cansaço nos espectadores, mas este não é o caso da galera que curtiu novamente os talentos de Elba Ramalho e Margareth Menezes no Carnaval em Natal neste ano.

De acordo com a Funcarte, pesquisas realizadas no passado pela Fecomércio constataram que mesmo com a repetição de atrações nacionais, o Carnaval na capital potiguar segue sendo um sucesso. A fundação acredita que, graças às aprovações “fortíssimas” do público, as atrações que retornam continuam referendas.

Para eles, não houve desgaste, principalmente porque, aliado aos retornos de artistas conhecidos, outros novos chegaram para dar mais qualidade ao evento, como foi o caso do baiano Ricardo Chaves, que esteve no polo de Ponta Negra cantando seus maiores sucessos para um número de foliões, que segundo a Funcarte, dobrou em relação a 2016. Total sucesso.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *